2020-10-07T17:12:00-03:00
QUALIDADE DE VIDA
Separar atividades pessoais das profissionais pode ser saudável

Saber balancear a vida pessoal com a profissional é muito importante, já que a falta de planejamento pode sacrificar a própria saúde ou até mesmo a relação social com amigos e familiares. Mas na prática é complicado conciliar as duas realidades, o que acaba ocasionando estresse desnecessário que pode gerar consequências físicas e psicológicas.

Esse acúmulo de adversidades do dia a dia resulta em pessoas mais irritadas e com a influência da tecnologia é difícil não estar 24h conectado e absorvendo o estresse das situações. É normal ter problemas, dias ruins e estressantes, porém é preciso saber como lidar com isso, já que ao acumular irritação e não procurar formas de resolver pode ocasionar ou até agravar doenças.

O fato de não se cuidar fisicamente também pode piorar a situação. Não se trata apenas da prática de exercícios, mas também pular ou exagerar nas refeições, não ingerir líquido suficiente e não ter as horas mínimas de sono, fatores que contribuem para o aumento dos níveis de estresse e ansiedade, o que pode desencadear sérios problemas de saúde.

Se considerarmos os fatores psicológicos, é possível ver que o Brasil é o país com o maior número de pessoas que sofrem de ansiedade no mundo. No relatório divulgado em 2019 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil conta com 8,6 milhões de brasileiros com transtorno de ansiedade, ou seja, 9,3% da população. O problema é tão grande que já em 2019 a OMS incluiu a síndrome de burnout na Classificação Internacional de Doenças (CID-11) como "síndrome resultante de um estresse crônico no trabalho que não foi administrado com êxito", sendo definida por três elementos: sensação de exaustão, cinismo ou sentimentos negativos relacionados ao trabalho e redução do rendimento profissional.

Nesse sentido, o especialista em Life Coach Alexandre Pinez afirma que o segredo para evitar tais consequências e alcançar uma vida saudável em assuntos pessoais e profissionais é não esperar o problema surgir, mas buscar o equilíbrio. Para isso ele indica quatro regras:

Ser disciplinado: Mantenha a organização na utilização do seu tempo de modo a conseguir se planejar com antecedência e arranjar tempo para realizar as tarefas e ser dedicado a seu ciclo social (ainda que virtualmente).

Não absorver problemas: Independente da área, não absorva questões que não são suas, e confie na capacidade dos outros de completarem suas tarefas.

Não confundir os relacionamentos: É normal levar amigos do trabalho para a vida pessoal, mas é preciso aprender a se comportar de acordo com o contexto e estabelecer limites.

Deixar os assuntos profissionais no ambiente de trabalho: Utilize seu tempo livre para focar em assuntos que não tenham relação com sua área de trabalho. Tente conversar e interagir com as pessoas do seu convívio social sobre outros assuntos que não sejam sobre seu ofício.

Nossa saúde é a mesma quando lidamos com questões pessoais e profissionais. Por isso, temos que estar atentos a nosso comportamento para manter - e melhorar cada vez mais - nossa qualidade de vida. Principalmente no atual cenário, que restringe nossa atuação presencial e facilita a comunicação e o desempenho das tarefas por meio da tecnologia (que funciona 24h por dia), é de extrema importância estabelecer, separar e respeitar os horários destinados às atividades profissionais e à vida pessoal. O teletrabalho aproxima demais essas duas áreas, mas é preciso saber distingui-las para o benefício de todos.

 

Para saber mais:

 

[ Texto originalmente publicado na Intranet DGRH ]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
2020-10-28T00:30:00-03:00
13º Salário 2020
Definidas as datas de crédito
2020-10-20T18:30:00-03:00
Dia do Funcionário Público 2020
Feriado é transferido para o dia 30/10
2020-10-13T08:00:00-03:00
Fundo de Garantia por Tempo de Serviço
Bloqueio da conta do trabalhador não ocorreu por ato da Unicamp
VER TODAS AS NOTÍCIAS

Queremos melhorar o Portal DGRH para você.

Caso tenha encontrado alguma inconsistência nesta página, por favor, informe abaixo: